Tuesday, February 19, 2008

apartheid soneto



















poema visual de avelino de araújo

do poema/processo 1967
cheguei até lá por essa postagem do ulysses, na esquerda festiva

2 comments:

cadeorevisor said...

Muito bacana o soneto! Ele é... digamos... contundente.

Beijo,

Pablo
http://cadeorevisor.wordpress.com

joice said...

contundente... parece ser mesmo o adjetivo perfeito, Pablo.

beijo e obrigada por passar por aqui.
bem-vindo :)
j.