Wednesday, June 13, 2007

tempo gosma













num dia inundado de entardecer o dia todo, estava lá ontem numa manhã hospitalar em função do pé machucado. aquela coisa de hospital e pronto socorro, esperas, esperas.. me deixaram só, esperando numa salinha gelada. talvez a tática do isolamento sirva para evitar rebeliões dos pacientes em espera, não sei. como sempre, levei um amigo. mas entre a leitura de uma linha e outra (concentração difícil, dada a inquietação anterior ao procedimento por vir), acabei me distraindo ao observar a rua por uma pequena vidraça.

nestes dias de nevoeiro e vários tipos de chuvinhas ao longo do dia, é engraçado ver as pessoas que passam na rua todas encolhidas, como se encolher o corpo e fazer careta fosse de alguma forma atenuar a sensação gelada do nevoeiro e da chuva.. a prática é tão generalizada que por certo deve ser uma reação natural. ainda que relaxar o corpo talvez fosse a única coisa realmente útil a fazer.
aqui em satolep, situada no fim do fundo da américa do sul, por ser uma das terras mais úmidas do planeta, o ano tem cinco estações: primavera, verão, outono, inverno e gosma. gosma é esta destes dias de 100% de umidade no ar, do nevoeiro constante, das chuvas de todo tipo. os dias são bem curtos. além do céu, chove também do chão e das paredes internas das casas..

e isso me lembra sempre uma divertida teoria do amigo carlos cogoy, editor de cultura de um jornal aqui da cidade, na qual ele relaciona a umidade do ar à alta proliferação de poesia por estas bandas.. não sei. certo é que o tempo gosma influenciou vitor ramil e seu alter-ego, o barão de satolep, para a concepção de algo que ele chamou de estética do frio.

e não há muito o que fazer nestes dias, a não ser manter lareiras acesas, se for o caso. e esperar passar. dentro de alguns dias o friozão volta e a tendência é melhorar, ainda que provavelmente dure pouco.. veremos.

- esta postagem era para estar aqui ontem. mas o blogger resolveu me deixar postar só hoje. o que na verdade não altera muita coisa, afinal o tempo gosma persiste..

4 comments:

zealfredo said...

Tempo gosma é bom!
Acho que aqui em Porto Alegre vou chamar períodos assim de tempo mofo. Que achas?
Por outro lado, desculpe a indiscrição, que fazes em Satolep (e no pronto-socorro, ainda por cima!)? Pensei que moravas aqui por Porto Alegre, e pensavas (TOMARA QUE NÃO! TOC. TOC. TOC.) ir para o outro lado, isto é, Floripa...

joice said...

tempo mofo me parece também bem apropriado.
pois é, zealfredo, às vezes estou aí por motivos de trabalho ou vendo a família, como outro dia em que comentei no teu blog, mas morando agora em satolep.
gosto demais do sul, gosto de estar aqui e não queria ter que ir embora, mas em termos de trabalho tá feio o caso do nosso rio grande. :(

joice said...

ah sim, quanto à história do pronto socorro.. nada de grave. só tendo que manter o pé 'quieto' por mais uns dias..

Ulysses Dutra said...

Oi Joice!
Floripa tem seus dias de gosma também. Eu adoro o frio mas detesto esses dias em que tudo fica pastoso.
Melhoras pro seu pé.

Um abraço festivo