Thursday, May 03, 2007

as fronteiras foram riscadas no mapa













As fronteiras foram riscadas no mapa,
a Terra não sabe disso:
são para ela tão inexistentes
como esses meridianos com que os velhos sábios a recortavam
como se fosse um melão.
É verdade que vem sentindo há muito uns pruridos,
uma leve comichão que às vezes se agrava:
ela não sabe que são os homens...
Ela não sabe que são os homens com as suas guerras
e outros meios de comunicação.
mario quintana

via IF, que conheci através dos itens compartilhados
pelo saff do um dia a menos.

viu só? às vezes a pessoa precisa ir longe para conhecer poesia de perto.

a ilustração é uma imagem de satélite - baía de mahajanga, madagascar.

8 comments:

Joan said...

parece-me tão verdadeiro e tão bonito que fico com um pouco para meu blog.
Les fronteres són un invent de l'home!

joice said...

são, sim, joan. e é sempre bom lembrar, bem como ter oportunidade de fazer as pessoas lembrarem um pouco disto, sobretudo através de um belo e simples poema.

Carlinhos Medeiros said...

Bravo! Conheço o poema em questão. Mas é sempre surpreendente encontrá-lo de forma tão necessária.

Um abraço e bom fds.

joice said...

obrigada e boa praia! por aqui o final de semana parece que vai mesmo ser de friozinho e chuva. mas nem reclamo.. um abraço, carlinhos.

Saliel said...

cara joice, ser longe ou perto vai depender da escala - se usar a régua certa, vai ser sempre logo ali e daqui a pouco ... ;-)

abraço neste sábado,
--saff

joice said...

tá certo, saliel bluebird. teu comentário agora me lembrou wim wenders. far away, so close.. :)

Antonio said...

Oi joice, dei um google nas primeiras frases da poesia do Mario Quintana e vim para no seu blog, legal, vc devia continuar postando, beijo e siga em frente, antonio, diretamente de brasília

joice said...

oi, Antonio. valeu a visita e o incentivo. beijo pra você também.