Saturday, May 26, 2007

por um acaso

















assim como o dveras, também me encantei com os ajuntamentos de palavras desta wislawa szymborska, poeta polonesa de nome impronunciável (pra mim) e ganhadora do nobel de literatura de 1996, cujas obras foram publicadas na revista piauí deste mês.
taí uma palhinha do motivo de tanto encantamento. olha só:

POR UM ACASO

Poderia ter acontecido.
Teve que acontecer.
Aconteceu antes. Depois. Mais perto. Mais longe.
Aconteceu, mas não com você.

Você foi salvo pois foi o primeiro.
Você foi salvo pois foi o último.
Porque estava sozinho. Com outros. Na direita. Na esquerda.
Porque chovia. Por causa da sombra.
Por causa do sol.

Você teve sorte, havia uma floresta.
Você teve sorte, não havia árvores.
Você teve sorte, um trilho, um gancho, uma trave, um freio,
um batente, uma curva, um milímetro, um instante.
Você teve sorte, o camelo passou pelo olho da agulha.

Em conseqüência, porque, no entanto, porém.
O que teria acontecido se uma mão, um pé,
a um passo, por um fio
de uma coincidência.

Então você está aí? A salvo, por enquanto, das tormentas em curso?
Um só buraco na rede e você escapou?
Fiquei mudo de surpresa.
Escuta,
como seu coração dispara em mim.


ilustração via militantplatypus, via 100 Volando, que conheci via adivinha quem?

2 comments:

Waipu Carolina said...

Gracias amiga por esas bonitas palabras y tu participación en nuestro blog.

Carlinhos Medeiros said...

Escapei!

Abraços de volta.